PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Brasil planeja mais 6 usinas nucleares até 2050, custo seria de US$30 bi

Usinas Angra 2 (à esquerda) e Angra 1 (à direita); os reatores, onde a energia nuclear é gerada, ficam dentro das estruturas brancas - Divulgação/Eletronuclear
Usinas Angra 2 (à esquerda) e Angra 1 (à direita); os reatores, onde a energia nuclear é gerada, ficam dentro das estruturas brancas Imagem: Divulgação/Eletronuclear

Rodrigo Viga Gaier

26/09/2019 18h33

O Brasil planeja mais seis centrais nucleares até 2050, além da usina de Angra 3, que está inacabada, disse nesta quinta-feira o secretário de Planejamento e Desenvolvimento do Ministério de Minas e Energia, Reive Barros.

As usinas demandariam investimentos de 30 bilhões de dólares e poderiam agregar ao sistema uma capacidade de 6,6 GW de energia, segundo previsões que devem constar de Plano Nacional de Energia 2050, a ser divulgado em dezembro.

"É fundamental que os investidores tenham uma noção do Brasil para os próximos anos", disse Barros, em evento no Rio de Janeiro nesta quinta-feira.

"Pretendemos considerar a oportunidade de se fazer mais seis reatores nucleares. O PNE 2050 vai dar essa sinalização", acrescentou ele.

Barros frisou que a expansão na geração nuclear vai além do setor elétrico.

"A geração nuclear ancora desenvolvimento tecnológico, incluindo setores como agricultura, medicina e outros", destacou ele.

O governo brasileiro busca solução para a conclusão da Usina Nuclear de Angra 3, que estão paralisadas desde 2015 quando os contratos da central passaram a ser alvos de investigações da operação Lava Jato.

A estimativa do governo continua sendo a retomada da obra no ano que vem para iniciar a operação em 2026.