PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Ações europeias fecham em alta, mas têm pior semana desde 2008

13/03/2020 15h49

Por Ambar Warrick

(Reuters) - As ações europeias quebraram uma série de seis dias consecutivos de perdas nesta sexta-feira, mas tiveram um ganho apenas modesto ao longo do dia, uma vez que a recuperação inicial perdeu força conforme o coronavírus provocou mais turbulências econômicas.

As ações da região --que mais cedo chegaram a ensaiar o melhor dia desde o final de 2008-- reduziram rapidamente os ganhos depois que a Espanha declarou estado de emergência após o surto, enquanto eram publicadas notícias de que os Estados Unidos seguirão o mesmo exemplo.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 1,48%, a 1.168 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 1,43%, a 299 pontos.

O STOXX tombou 11,5% na quinta, maior queda diária já registrada, e fechou a semana com baixa acumulada de 18%, a mais forte já vista para o período.

"Essas medidas que os governos estão implementando são apenas restrições ao deslocamento --são medidas necessárias, mas, no entanto, terão um impacto econômico significativo, ao qual o mercado ainda está se adaptando", disse Andrea Cicione, chefe de estratégia da TS Lombard em Londres.

A semana, que começou com um choque nos preços do petróleo, seguida de sinais crescentes de interrupções nas cadeias de suprimentos causadas pelo vírus, viu a pressão de venda colocar em xeque até mesmo medidas de estímulo de vários bancos centrais.

Entre os subsetores da zona do euro, as ações de recursos básicos tiveram o melhor desempenho do dia, recuperando-se de uma mínima de quatro anos. As mineradoras Evraz e BHP Group --com grande peso nos índices-- avançaram mais de 12% cada.

As ações de empresas de estoques de petróleo e gás tiveram as maiores perdas da semana, em queda de quase 30% em sua pior semana já registrada, após o colapso do preço do petróleo.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 1,48%, a 1.167,94 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 2,46%, a 5.366,11 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,77%, a 09.232,08 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,83%, a 4.118,36 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 7,12%, a 15.954,29 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 3,73%, a 6.629,60 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,83%, a 3.837,38 pontos.

(Reportagem de Ambar Warrick e Sagarika Jaisinghani)