PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Executivo da UE avalia plano de recuperação de 2 tri de euros

23/04/2020 07h33

BRUXELAS (Reuters) - A Comissão Europeia está avaliando um plano que resultará em 2 trilhões de euros para financiar a recuperação econômica europeia após a profunda recessão que a pandemia de coronavírus causará este ano, mostrou uma nota interna do Executivo da UE.

A nota diz que tanto o próximo Orçamento de longo prazo da UE para 2021-2027 quanto um novo fundo, chamado de Instrumento de Recuperação, serão usados para impulsionar o crescimento.

A nota inclui as propostas da Comissão para uma cúpula de líderes da UE que acontece nesta quinta-feira. Autoridades alertaram que as propostas incluídas no documento ainda podem mudar.

Segundo a proposta até agora, a Comissão pode tomar emprestado 320 bilhões de euros no mercado e então emprestar cerca de metade desse volume aos governos.

O restante fará parte do Orçamento de longo prazo da UE e será pago por governos da UE após 2027 durante um longo período ou através de receita adicional futura para o Orçamento da UE, como por exemplo novos impostos.

Parte do dinheiro pode ser entregue a Estados membros como financiamento.

Também haverá outros 200 bilhões de euros no Orçamento em um Instrumento de Recuperação e Resiliência, e mais 50 bilhões em fundos estruturais --dinheiro normalmente gasto para igualar padrões de vida no bloco de 27 países, que será antecipado para ser gasto em 2021-22.

A nota diz que os líderes da UE podem endossar textos legais para o plano em junho para permitir que o Instrumento de Recuperação entre em vigor imediatamente e que o próximo Orçamento de longo prazo da UE comece em 1 de janeiro de 2021.

(Reportagem de Jan Strupczewski)