PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Wall St tem alta com esperanças econômicas; ações de bancos saltam

27/05/2020 17h09

Por Caroline Valetkevitch

(Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos subiram nesta quarta-feira, com o S&P 500 encerrando acima dos 3 mil pontos pela primeira vez desde 5 de março, à medida que uma maior flexibilização das paralisações elevou o otimismo sobre uma recuperação econômica.

Os papéis de bancos turbinaram o avanço do dia, com o índice financeiro do S&P 500 liderando os ganhos entre os principais setores. O índice subiu quase 10% nas duas últimas sessões, no maior aumento de dois dias desde os pregões de 8 e 9 de abril.

As ações de JPMorgan Chase & Co O lideraram os ganhos no índice financeiro, em alta de 5,8%, no segundo dia seguido de forte valorização.

O presidente-executivo do banco, Jamie Dimon, disse na terça-feira esperar que o JPMorgan aumente suas provisões novamente no segundo trimestre, mas afirmou haver sinais de que a economia está se recuperando.

O afrouxamento contínuo das paralisações, o otimismo sobre uma eventual vacina para o Covid-19 e o maciço estímulo dos EUA têm conduzido os ganhos recentes do mercado. Nesta quarta-feira, a Walt Disney Co anunciou planos para começar a reabrir o seu resort Walt Disney World --no Estado da Flórida, o maior parque temático do mundo-- em fases a partir de 11 de julho, e a MGM Resorts disse que reabrirá seus quatro cassinos em Las Vegas em 4 de junho.

"É tudo sobre liquidez e esperanças de que a economia eventualmente vá bem", disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Spartan Capital Securities, em Nova York.

Ações relacionadas à tecnologia tiveram desempenho inferior ao mercado geral nesta quarta-feira, depois de liderarem o recente rali.

O índice Dow Jones subiu 2,21%, para 25.548,27 pontos, o S&P 500 ganhou 1,48%, para 3.036,13 pontos, e o Nasdaq valorizou 0,77%, para 9.412,36 pontos.

Em meio aos recentes ganhos, tensões dos EUA com a China têm lançado uma nebulosidade nos mercados.

O presidente Donald Trump disse na terça-feira que Washington anunciaria sua resposta à planejada legislação de segurança nacional da China em Hong Kong antes do fim da semana.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira que não há mais justificativa para que Hong Kong continue com tratamento especial sob a lei dos EUA, como ocorria quando o território estava sob o domínio britânico, potencialmente um grande golpe para seu status como um importante centro financeiro.

(Reportagem adicional de Medha Singh e Susan Mathew em Bengaluru)