PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

GM e Ford recorrem a programas de pagamento rápido para ajudar fornecedores atingidos por paralisações

28/05/2020 12h04

Por Ben Klayman

DETROIT (Reuters) - A General Motors e Ford Motor estão usando programas de pagamento rápido configurados com instituições financeiras para ajudar pequenos fornecedores com problemas de liquidez a sobreviver a paralisações de produção causadas pela pandemia coronavírus.

Manter os pequenos fornecedores financeiramente é fundamental para as montadoras, que tentam retomar a produção nas fábricas norte-americanas e gerar caixa com as vendas de picapes e utilitários esportivos.

Os programas pagam aos fornecedores antecipadamente contas que normalmente levam de 40 a 60 dias para serem liquidadas. Para muitos fornecedores, os pagamentos do último trabalho realizado antes da paralisação das fábricas de automóveis norte-americanas chegaram no início deste mês e nenhum novo pagamento chegaria até julho ou agosto.

A GM iniciou seu "Programa de Pagamento Antecipado" em agosto passado com a Wells Fargo, e agora está usando-o como uma maneira de apoiar os fornecedores durante a pandemia, especialmente conforme lançam novas tecnologias, disse o porta-voz da GM, David Barnas. A GM operou um programa semelhante com a General Electric antes de 2008.

Segundo o acordo, um fornecedor recebe um pagamento antecipado da Wells Fargo pela fatura completa, depois de pagar uma taxa de financiamento. A GM mais tarde paga à Wells Fargo o valor total.

O programa da Ford funciona da mesma forma.

Dezessete fornecedores participaram do programa da GM e mais de 20 estão em negociações para participar, pois o interesse aumentou durante a pandemia de Covid-19, disse Barnas.