PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

FMI corta previsão de crescimento da Ásia e alerta para riscos da pandemia

21/10/2020 11h28

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional reduziu a previsão econômica deste ano para a Ásia, refletindo uma contração mais acentuada do que a esperada em países como a Índia, um sinal de que a pandemia de coronavírus continua causando um grande impacto na região.

Embora o FMI tenha melhorado a previsão de crescimento para o próximo ano, ele alertou que a recuperação será lenta e desigual, com países dependentes do turismo sofrendo um duro golpe.

"O medo da infecção e as medidas de distanciamento social estão diminuindo a confiança do consumidor e manterão a atividade econômica abaixo da capacidade até que uma vacina seja desenvolvida", disse o FMI em um relatório sobre a região da Ásia-Pacífico divulgado nesta quarta-feira.

"Embora a recuperação da China possa impulsionar o comércio regional, o fraco crescimento global, o fechamento das fronteiras e as crescentes tensões em torno do comércio, tecnologia e segurança pioraram as perspectivas de uma recuperação liderada pelo comércio na região."

O FMI disse esperar que a economia da Ásia recue 2,2% este ano. Esse declínio ficou 0,6 ponto percentual acima da previsão de junho, devido a quedas acentuadas em países como Índia, Filipinas e Malásia.

A economia da Índia deve encolher 10,3% este ano, em contraste com a China, que deve crescer 1,9%, disse o FMI.

A economia da Ásia deve crescer 6,9% em 2021 graças ao impulso de recuperações mais fortes esperadas na China, nos Estados Unidos e na zona do euro, disse o relatório.