PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Daly, do Fed, enxerga crescimento gradual e risco de aumento da Covid-19

10/11/2020 16h29

Por Ann Saphir

(Reuters) - A economia dos Estados Unidos pode desacelerar à medida que as pessoas respondem ao aumento contínuo de casos de coronavírus, adotando uma maior segurança, afirmou a presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) de San Francisco, Mary Daly, nesta terça-feira, acrescentando ainda ser necessário mais apoio a setores e indivíduos mais afetados.

"Minha perspectiva modal é que continuaremos a expandir em um ritmo gradual", disse Daly em entrevista à Reuters. Embora as notícias de uma vacina sejam "animadoras", o atual aumento de casos "me dá motivo para preocupação", afirmou.

O debate contínuo sobre o resultado das eleições presidenciais também aumenta a "nuvem de incerteza" sobre a economia, Daly afirmou.

Enquanto certos setores da economia retomaram e não precisam mais de auxílio extra, outros --incluindo restaurantes, turismo e viagens-- ainda estão sofrendo e precisam de apoio adicional, disse ela, incluindo mais ajuda aos desempregados e às pequenas empresas.

Enquanto isso, a política monetária do Fed está ajudando as pessoas a superarem a pandemia e, uma vez que o vírus se torne uma ameaça menor, irá estimular um crescimento mais rápido, disse.

"Quando o vírus tiver ficado para trás, sinto que temos a economia em boa posição para prosseguir", disse ela, mas apenas contanto que haja políticas em vigor para ajudar os mais afetados pela pandemia e pela recessão.

A avaliação sóbria de Daly sobre o futuro do crescimento econômico vem à medida que dados de um ensaio clínico em estágio final da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer Inc estimulava apostas do mercado de uma rápida recuperação econômica no próximo ano.

"Agora, a economia está sendo ditada pela existência do coronavírus, e eu acho, em menor escala, pelo potencial de uma vacina", disse ela.