PUBLICIDADE
IPCA
+0,53 Jun.2021
Topo

Temores sobre nova cepa de vírus levam ações europeias a pior liquidação em quase 2 meses

21/12/2020 14h32

Por Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias tiveram firme queda nesta segunda-feira, na pior sessão em quase dois meses, com a rápida disseminação de uma nova cepa do coronavírus forçando restrições mais rígidas na Inglaterra e a proibição de viagens por vários países.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 2,38%, a 1.492 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 2,33%, a 387 pontos, seu menor patamar desde meados de novembro.

O Reino Unido impôs um lockdown e reverteu planos para reduzir as restrições durante o Natal, já que a nova cepa é até 70% mais transmissível do que a original.

Vários países de todo o mundo fecharam suas fronteiras com o Reino Unido, com a proibição da vizinha europeia França também incluindo transportadoras de carga.

Uma queda na libra limitou as perdas no FTSE, de Londres.

"Os mercados estão cambaleando com a última reviravolta na crise do coronavírus, que ofuscou as perspectivas para o restante de 2020 e grande parte do primeiro trimestre de 2021", disse o diretor de investimentos da AJ Bell, Russ Mold.

As ações de viagens e lazer registraram seu pior dia em três meses.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 1,73%, a 6.416,32 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,82%, a 13.246,30 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 2,43%, a 5.393,34 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,57%, a 21.410,51 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 3,08%, a 7.789,80 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 2,20%, a 4.658,49 pontos.