PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Produção da Petrobras cresce 5% em janeiro ante o 4º tri; Búzios se destaca

25/02/2021 10h39

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo e gás da Petrobras em janeiro cresceu 5% ante a média do quarto trimestre, influenciada por uma redução no número de paradas programadas para manutenção, afirmou nesta quinta-feira o diretor de Exploração e Produção, Carlos Alberto Oliveira.

Com isso, o total produzido atingiu média de 2,81 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d).

A produção de petróleo ficou em 2,25 milhões de barris de petróleo por dia (bpd) no primeiro mês do ano, ante 2,15 milhões de bpd no último trimestre de 2019.

"Para 2021, nós mantemos a previsão de produzir em média 2,72 milhões de barris de óleo equivalente por dia e aí já estamos descontando impactos devido a desinvestimentos que aconteceram tanto no fim de 2020, quanto os que vão acontecer agora em 2021", afirmou Oliveira.

Para a projeção, a companhia também já considera a concretização de acordo de coparticipação em Búzios, em setembro, com empresas chinesas, que permitirá que a empresa agregue novos volumes às suas reservas.

A companhia reduziu seu custo de extração em 33% em 2020, para 5,2 dólares por barril de óleo equivalente. Cerca de metade da queda é explicada pela depreciação do real frente ao dólar. Já a outra metade está associada a desinvestimentos, aumento da produção e melhores custos, com mais eficiência.

No caso do pré-sal, houve uma queda do custo de produção para 2,5 dólares por barril de óleo equivalente em 2020, ante 3,5 dólares no ano anterior.

CAMPO DE BÚZIOS

Oliveira destacou que a empresa continua avançando com foco em ativos de classe mundial e voltou a destacar o campo de Búzios como o maior já descoberto em águas ultraprofundas, que ainda irá receber diversas plataformas ao longo dos próximos anos.

Dos 10 poços com maior produção anual no Brasil, nove estão no campo de Búzios, segundo o executivo. Atualmente, Búzios é o segundo campo mais produtor do país, perdendo apenas para o campo de Tupi (ex-Lula), também na Bacia de Santos.

"A alta produtividade desse campo nos fez obter sucessivos recordes em 2020", afirmou.

Um dos poços de Búzios, disse Oliveira, produziu quase 70 mil barris de óleo equivalente por dia em setembro passado. A participação de Búzios na produção de petróleo da Petrobras atingiu 23% em 2020, contra 2% em 2018 e 11% em 2019.

O importante campo deverá receber investimentos da Petrobras de 20 bilhões de dólares nos próximos cinco anos e já se tornou o principal óleo da cesta de exportação em 2020.

O diretor executivo de Comercialização e Logística da Petrobras, Andre Chiarini, destacou que houve um expressivo crescimento na produção e exportação do óleo de Búzios, aumento de 188% do volume exportados em relação a 2019, para 268 mil bpd.

A produção do campo atingiu 513 mil bpd em 2020, ante 251 mil bpd no ano anterior.

"Óleo de Búzios passou a ser a principal corrente exportada, representando 41% da cesta de óleos em 2020", afirmou.

Na véspera, a empresa informou que assinou carta de intenção com a empresa holandesa SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços da sexta plataforma tipo FPSO para o campo de Búzios.