PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Ibovespa avança com balanços sem tirar política do radar

10/03/2021 11h40

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta quarta-feira, com as ações da BR Distribuidora entre as maiores altas após salto no resultado trimestral, assim como os papéis da RD, na esteira de desempenho sólido nos últimos três meses do ano.

Investidores também continuam atentos à cena política brasileira, que trazia aprovação pela Câmara dos Deputados do texto-base da PEC Emergencial em primeiro turno, além de entrevista coletiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Às 11:29, o Ibovespa subia 0,5%, a 111.889,54 pontos. O volume financeiro somava 6,1 bilhões de reais.

A Câmara analisar nesta sessão destaques da PEC Emergencial que podem alterar o teor do texto da medida. Caso os deputados mantenham a proposta inalterada após aprovação em segundo turno, ela será promulgada e entrará em vigor.

Na visão da equipe da Ágora Investimentos, a aprovação da PEC na Câmara pode trazer fôlego aos ativos brasileiros.

No exterior, os futuros dos índices norte-americanos S&P 500 e Nasdaq 100 avançavam após dados mostrarem que a inflação subjacente permaneceu tépida, aliviando as preocupações sobre um aumento dos custos de financiamento a curto prazo.

Análise técnica do Safra afirma que o índice encontra suporte em 107.300 pontos, região por onde passa a média móvel de 200 períodos. "Se perder este, o índice encontrará a próxima defesa em 105.500 pontos."

Do lado da alta, o Safra diz que o Ibovespa encontrará resistência em 115.500 pontos, "que mantém o índice em tendência de baixa no curto prazo".

DESTAQUES

- BR DISTRIBUIDORA ON subia 5,8%, após lucro de 3,148 bilhões de reais no quarto trimestre de 2020, ante 96 milhões no mesmo período do ano anterior, apoiada por efeitos não recorrentes, enquanto as vendas do período subiram ante um patamar que tinham antes da pandemia da Covid-19.

- RD ON tinha alta de 5,3%, tendo de pano de fundo alta no lucro do quarto trimestre, com expansão de receitas e o resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado aumentando para 430,8 milhões de reais, com elevação de margem.

- TOTVS ON caía 1,7%, após disparar 6,6% nos primeiros negócios. A desenvolvedora de softwares de gestão acertou a compra da empresa de programas de automação de marketing RD Station, por 1,86 bilhão de reais, maior negócio de sua história.

- MINERVA ON cedia 2,9%, em sessão de ajustes, após forte valorização na segunda-feira. No setor, MARFRIG ON tinha queda de 3,6%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON avançavam 2,6% e 2,5%, respectivamente, dando continuidade à recuperação após fortes perdas em fevereiro, com a alta dos preços do petróleo no exterior endossando o movimento. O contrato de Brent subia 1%.

- VALE ON recuava 1,8%, conforme os futuros do minério de ferro na China caíram para o menor nível em quatro semanas, pressionados por medidas mais duras contra poluição no principal pólo siderúrgico de Tangshan.

- ITAÚ UNIBANCO PN subia 1% e BRADESCO PN mostrava acréscimo de 0,4%, corroborando o sinal positivo do Ibovespa.