PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

BC do Japão debateu sinais promissores da economia em março mesmo com revisão de ferramentas

29/03/2021 08h58

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - Algumas autoridades de política monetária do banco central do Japão viram os primeiros sinais positivos na economia depois do impacto da pandemia, mesmo enquanto debatiam medidas para tornar a política monetária extremamente flexível do banco mais sustentável, mostrou um resumo das opiniões expressas na revisão de juros de março nesta segunda-feira.

Na reunião de março, o Banco do Japão decidiu tomar uma série de medidas para tornar suas ferramentas de política monetária sustentáveis o suficiente para resistir a uma batalha prolongada contra o golpe econômico da Covid-19 e acelerar a inflação para sua meta elusiva de 2%.

"A economia do Japão pode estar mudando de uma tendência de queda desde a eclosão da Covid-19, com as exportações e a produção permanecendo firmes", disse um dos nove membros do conselho anonimamente, segundo o resumo.

O Banco do Japão divulga um resumo das opiniões expressas em cada reunião vários dias após o encontro, mas não divulga quem fez os comentários.

"Embora as incertezas permaneçam sobre a Covid-19 ... os riscos negativos para a atividade econômica no país e no exterior foram contidos sem sinais de aumento nas indústrias que estão sofrendo com a deterioração das condições empresariais", disse outro membro do conselho.

Sobre os preços, alguns membros alertaram que os riscos de deflação ou estagnação prolongada de preços continuam sendo a principal preocupação do banco central, mesmo que algumas economias ocidentais estejam experimentando um aumento da inflação, mostrou o resumo.

Os comentários reforçam uma visão dominante do mercado de que o Banco do Japão vai manter sua política monetária por enquanto, na esperança de que uma recuperação na demanda externa sustente a economia japonesa, dependente das exportações.

PUBLICIDADE