PUBLICIDADE
IPCA
+0,31 Abr.2021
Topo

Wall St encerra em queda sob pressão de Apple

30/04/2021 17h14

Por Noel Randewich e Shivani Kumaresan

(Reuters) - Wall Street encerrou em queda nesta sexta-feira, com as ações da Apple, da Alphabet e de outras empresas relacionadas a tecnologia pesando sobre os índices S&P 500 e Nasdaq, apesar dos recentes balanços trimestrais fortes.

Um dia depois de o S&P 500 fechar em uma máxima recorde, Apple, Alphabet (controladora do Google) e Facebook devolveram ganhos auferidos com seus balanços trimestrais positivos nesta semana.

As ações da Amazon.com Inc fecharam em queda de 0,1%, depois de a companhia divulgar lucro recorde na noite de quinta-feira e sinalizar que os consumidores continuariam gastando com a economia norte-americana em ascensão. A Amazon havia subido mais de 2% no início da sessão.

Os papéis do Twitter Inc despencaram 15%, após a companhia divulgar uma morna projeção de receita para o segundo trimestre, mencionando que o crescimento da base de usuários poderia desacelerar com o esfriamento do impulso visto durante a pandemia.

Sete dos 11 principais setores do S&P 500 caíram, com tecnologia e materiais básicos em queda superior a 1%, enquanto energia perdeu quase 3%.

Das 303 empresas no S&P 500 que reportaram balanços até o momento, 87% superaram as estimativas de lucros dos analistas, com dados do IBES/Refinitiv projetando um salto de 46% nos resultados.

O índice Dow Jones caiu 0,54%, a 33.875 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,719464%, a 4.181 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,85%, a 13.963 pontos.

Apesar da fraqueza desta sexta-feira, o Nasdaq completou seu sexto mês consecutivo de ganhos, em alta de 5,4% em abril. O Dow Jones subiu 2,7% em abril, enquanto o S&P 500 ganhou 5,2% --para ambos foi o terceiro mês consecutivo no azul.

Na semana, o S&P 500 ficou quase estável, o Dow caiu 0,5%, e o Nasdaq recuou 0,4%.