PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

FMI vê inflação como "risco significativo" mas enxerga moderação gradual na alta dos preços

16/02/2022 12h26

Por Andrea Shalal

WASHINGTON (Reuters) - A inflação está acima das metas dos bancos centrais na maioria das economias do G20 apesar do crescimento mais fraco e continua sendo um "risco significativo", mas o aumento dos preços deve moderar gradualmente neste ano na maior parte das economias, disse o Fundo Monetário Internacional nesta quarta-feira.

O FMI disse que a inflação "continuou a surpreender para cima" devido principalmente à alta dos preços de commodities e fretes, contínuos desencontros entre oferta e demanda e mudança da demanda para mais bens.

Mas as expectativas de inflação no longo prazo permanecem em geral bem ancoradas em economias com fortes arcabouços de política monetária, disse o Fundo em nota preparada para reunião dos ministros de Finanças e banqueiros centrais do G20 esta semana.

O FMI disse que riscos negativos continuam a dominar e que os indicadores econômicos divulgados depois de ter reduzido sua estimativa para o crescimento global em 0,5 ponto percentual, a 4,4%, em janeiro indicam "ímpeto de crescimento fraco".

A equipe do FMI estimou que os problemas de oferta provavelmente subtraíram entre 0,5 e 1 ponto percentual do crescimento do Produto Interno Bruto global em 2021 e elevaram o núcleo da inflação em 1 ponto, disse o Fundo.

O potencial surgimento de novas variantes do coronavírus pode pressionar a atividade econômica.

Os bancos centrais em economias emergentes devem se preparar para choques adversos se a inflação continuar a subir nas principais economias e eles adotarem altas de juros mais fortes do que o esperado, disse o FMI.