PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

BC da China corta compulsório cambial para sustentar iuan

25/04/2022 08h51

Por Winni Zhou e Vidya Ranganathan

XANGAI/CINGAPURA (Reuters) - O banco central da China anunciou nesta segunda-feira que irá reduzir o volume de moeda estrangeira que os bancos precisam manter como reserva, movimento que busca desacelerar a depreciação do iuan, atualmente nos níveis mais fracos em um ano.

O Banco do Povo da China disse que irá cortar a taxa de compulsório em 1 ponto percentual, a 8%, a partir de 15 de maio, para "melhorar a capacidade das instituições financeiras de usar fundos em moeda estrangeira", de acordo com comunicado online.

O banco central havia elevado o compulsório cambial para instituições financeiras em 2 pontos em dezembro de 2021, para conter a alta do iuan e tornar mais cara a manutenção de dólares pelos bancos.

O corte deve dar suporte à moeda nacional, ao liberar dólares que os bancos precisam manter junto ao banco central.

O iuan perdeu mais de 3% contra a moeda norte-americana no último mês e atingiu mínima de um ano de 6,5775 por dólar nesta segunda-feira, devido a preocupações com a piora do cenário de crescimento econômico causada por lockdowns contra a Covid-19 em Xangai e grandes cidades, além da perda da vantagem de rendimento do iuan contra o dólar.

O iuan à vista reduziu as perdas após o anúncio do banco central, com a moeda negociada tanto no país quanto no exterior se fortalecendo, a 6,5395 e 6,5698 por dólar, respectivamente.