IPCA
0,83 Abr.2024
Topo

Governo propõe reajuste salarial de 8% a servidores do Executivo

Também foi oferecido um aumento de 43% do vale-alimentação, o equivalente a R$ 200, levando o valor mensal do benefício a R$ 658. - iStock/Getty Images
Também foi oferecido um aumento de 43% do vale-alimentação, o equivalente a R$ 200, levando o valor mensal do benefício a R$ 658. Imagem: iStock/Getty Images

Isabel Versiani

17/02/2023 12h48

BRASÍLIA (Reuters) - O governo apresentou a servidores públicos do Executivo uma proposta de reajuste salarial de 8% na primeira reunião da mesa nacional de negociação com a categoria, na quinta-feira.

O Ministério da Gestão informou que também foi oferecido um aumento de 43% do vale-alimentação, o equivalente a 200 reais, levando o valor mensal do benefício a R$ 658.

O custo dos reajustes é estimado em R% 11,2 bilhões para este ano, segundo o ministério, valor já previsto no Orçamento de 2023.

As principais carreiras do Executivo estão sem reajuste desde 2019, o que ajudou a conter os gastos do governo com salários, que representa o segundo maior grupo de despesas públicas depois da Previdência.

No ano passado, as despesas com salários e encargos somaram R$ 337,9 bilhões, uma queda real de 6,1% sobre 2021, segundo dados do Tesouro. No mesmo período, as despesas totais do governo subiram 2,1% acima da inflação.

Na semana passada, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o governo quer retirar a "granada do bolso" dos servidores públicos.

Foi uma referência a fala do ex-ministro da Economia Paulo Guedes, que disse em 2020 que o governo havia colocado "a granada no bolso do inimigo" ao aprovar durante a pandemia um congelamento salarial para as carreiras do funcionalismo.