IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Ações da 3R Petroleum despencam após anúncio "surpresa" de aumento de capital

17/04/2023 12h43

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da petrolífera 3R Petroleum desabavam na bolsa brasileira nesta segunda-feira, após a empresa anunciar um aumento de capital de até 900 milhões de reais visto por analistas como surpreendente.

A 3R anunciou no domingo um aumento de capital de 600 milhões de reais a 900 milhões de reais, a 24,45 reais por ação. A operação visa elevar a posição de caixa, otimizar a estrutura de capital e reduzir alavancagem, bem como fazer frente a despesas e a investimentos em bens de capital, disse a 3R em fato relevante.

O preço por ação foi fixado com base no preço médio ponderado pelo volume das ações da companhia nos 30 dias até 11 de abril, com a aplicação de um deságio de 20%. Já frente ao fechamento de sexta-feira, o preço implica um desconto de quase 26%.

Às 12:22 (de Brasília), as ações da 3R desabavam 11,01%, a 29,25 reais, tendo o pior desempenho do Ibovespa, que perdia 0,27%. No pior momento do dia, o papel da petrolífera caiu 17,3%.

Analistas do Itaú BBA e Goldman Sachs classificaram o anúncio do aumento de capital como surpreendente, à medida que viam a companhia com caixa suficiente no curto prazo.

"O anúncio de ontem nos pegou desprevenidos: não esperávamos que a 3R tivesse mais necessidades de capital no curto prazo, visto que a empresa já havia finalizado a captação de recursos para pagar o fechamento da aquisição do Polo Potiguar", escreveram analistas do BBA liderados por Monique Greco, em relatório datado desta segunda-feira.

Eles afirmaram acreditar que não está claro para a maioria do mercado se a companhia de fato necessitava levantar capital, considerando a atual curva de produção e o planejamento de alocação de capital.

"Isso pode levantar preocupações entre os investidores, dada a combinação de um preço de emissão significativamente descontado e pouca visibilidade sobre o que pode ter desencadeado a decisão", afirmaram.

Analistas do Goldman Sachs liderados por Bruno Amorim também viram o anúncio como "uma surpresa", em relatório no qual projetavam uma reação negativa do mercado pela potencial diluição e o tamanho do desconto da operação.

"Na nossa visão, a empresa já havia garantido financiamento para os custos de aquisição para este ano --principalmente no que diz respeito ao ativo Potiguar, que deve levar a um pagamento de 1 bilhão de dólares quando fechado", escreveram eles.

O Polo Potiguar envolve campos produtores de petróleo e gás, bem como terminais de uso privado, refinaria e ativos de armazenamento na Bacia Potiguar, no nordeste do Rio Grande do Norte. Atualmente, o cluster é operado pela Petrobras. A estatal acertou a venda do ativo à 3R em janeiro de 2022, por 1,38 bilhão de dólares, sendo que 1,04 bilhão de dólares serão pagos no fechamento da transação.

(Por André Romani)