IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

Autoridade agrícola da China espera pouco crescimento no plantio de soja este ano

20/04/2023 08h39

Por Dominique Patton

PEQUIM (Reuters) - A área de soja da China pode aumentar apenas ligeiramente este ano, disse uma autoridade do país na quinta-feira, sugerindo que é improvável que a produção iguale o salto do ano passado devido aos preços baixos.

O maior importador de soja do mundo lançou um grande esforço para aumentar sua produção da oleaginosa em 2022 em meio a preocupações com sua forte dependência de importações. A produção aumentou quase 24%, para 20,3 milhões de toneladas.

No entanto, um funcionário do Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais disse que os agricultores estavam menos dispostos a plantar mais da safra em 2023.

"Falando francamente, devido ao baixo preço de mercado da soja e ao baixo benefício comparativo, o entusiasmo e a disposição dos agricultores em plantar soja diminuíram em comparação com a mesma época do ano passado", disse Pan Wenbo, diretor-geral do Departamento de Produção Agrícola do ministério, em coletiva de imprensa.

Depois de oferecer um pacote de incentivos, incluindo subsídios significativamente mais altos para plantar soja em comparação com o milho nas principais áreas de cultivo na região nordeste, as intenções de plantio melhoraram, acrescentou. Mas qualquer aumento provavelmente virá de outras regiões onde uma campanha para promover o consórcio com milho está em andamento.

O "plantio composto" das duas culturas deverá aumentar ligeiramente em 5 milhões de mu (333 hectares) e atingir 20 milhões de mu (1,3 milhão de hectares) este ano, disse Pan.

Como resultado, Pan espera que a área de soja do país este ano fique estável ou aumente ligeiramente.

A soja cultivada na China é usada como alimento, enquanto os grãos geneticamente modificados importados são transformados em farinha para animais e óleo de cozinha.

(Por Dominique Patton, com reportagem adicional de Ningwei Qin)