IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Dólar acompanha exterior e sobe frente ao real com preocupação sobre China

11/05/2023 09h10

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar subia frente ao real nesta quinta-feira, acompanhando tendência externa após dados levantarem preocupações sobre a recuperação econômica da China, enquanto o mercado segue acompanhando a tramitação do arcabouço fiscal no Congresso.

Às 10:05 (de Brasília), o dólar à vista avançava 0,59%, a 4,9782 reais na venda.

Na B3, às 10:05 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,61%, a 4,9990 reais.

Essa alta estava em linha com a forte valorização do dólar frente a várias divisas consideradas arriscadas, como as de Austrália, África do Sul, México e Chile, sensíveis às commodities e à saúde econômica da China.

Os preços ao consumidor da China subiram no ritmo mais lento em mais de dois anos em abril, enquanto a deflação nos portões das fábricas se aprofundou, mostraram dados nesta quinta-feira.

"Os números sugerem que a economia pode precisar de mais estímulos para reforçar a recuperação da atividade" chinesa, disse a XP em nota, embora tenha ponderado que os mercados seguem repercutindo positivamente os dados do índice de preços ao consumidor dos EUA.

A inflação norte-americana ficou em 0,4% no mês passado, em linha com o esperado, após alta de 0,1% em março, informou o Departamento do Trabalho na quarta-feira. Nos 12 meses até abril, o índice de preços ao consumidor desacelerou a 4,9%, após avançar 5,0% na comparação anual em março.

"O índice de preços ao consumidor dos EUA em linha com o esperado sugere que uma pausa do Fed é cada vez mais provável, mantendo nosso viés para mercados emergentes inalterado", disse o Citi --que acredita na performance positiva de moedas arriscadas de alto rendimento-- em relatório.

Nesta quinta-feira, outro relatório mostrou que a alta mensal dos preços ao produtor nos EUA desacelerou para 0,2% em abril, contra 0,4% em março.

No Brasil, participantes do mercado disseram que o foco está na tramitação do arcabouço fiscal no Congresso, sujeito a mudanças no texto, à medida que o governo tenta consolidar uma base de apoio.

Na véspera, o dólar à vista fechou o dia cotado a 4,9491 reais na venda, com queda de 0,77%.