IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Tesla pode ganhar com Musk menos distraído com Twitter, dizem analistas

12/05/2023 15h57

Por Akash Sriram

(Reuters) - A decisão de Elon Musk de escolher uma nova presidente-executiva para o Twitter pode remover uma grande distração para o bilionário e permitir que ele se concentre mais na Tesla., que vem enfrentando uma queda na demanda por seus veículos elétricos, disseram analistas.

As ações da fabricante de veículos elétricos mais valiosa do mundo, que subiram 40% este ano, subiram 2% nas negociações de pré-mercado nesta sexta. Os papéis da empresa tiveram seu pior ano em 2022, perdendo 65%, em meio à oferta de Musk pelo Twitter.

Desde que comprou o Twitter no ano passado, os investidores da Tesla temem que ele não consiga dar toda a atenção à empresa, que está em guerra de preços com novas montadoras e montadoras antigas.

"É uma fração positiva para os acionistas, porque ele provavelmente gastará um pouco mais de tempo com a Tesla", disse Gene Munster, sócio-gerente da Deepwater Asset Management. "No entanto, há outras coisas que estão competindo por seu tempo."

A executiva Linda Yaccarino, da NBCUniversal, da Comcast, foi anunciada nesta sexta-feira por Musk como nova CEO do Twitter.

O bilionário disse que assumirá o cargo de diretor de tecnologia do Twitter.

“É provável que os investidores da Tesla também celebrem essa mudança, com a abordagem prática de Musk no Twitter levando a preocupações de que ele tenha desviado os olhos da gigante de veículos elétricos”, disse Sophie Lund-Yates, analista da Hargreaves Lansdown.

Embora o Twitter tenha tomado muito do tempo de Musk desde sua aquisição, ele ainda gerencia ativamente vários outros negócios, como SpaceX e Neuralink. Musk formou recentemente uma empresa de inteligência artificial chamada TruthGPT para competir com o ChatGPT, da OpenAI, e o Bard, do Google.

O envolvimento Musk com a plataforma de mídia social tem sido bastante caótico. Ele cortou milhares de empregos na empresa, demitiu a principal equipe executiva e seu presidente-executivo, e fez muitas mudanças em suas políticas e estratégias para depender menos de anúncios e mais do dinheiro das assinaturas.

(Por Akash Sriram e Yuvraj Malik)