IPCA
0,46 Jul.2024
Topo

Vice-secretário do Tesouro dos EUA diz que não há capacidade de "triagem" de pagamentos

26/05/2023 09h41

Por David Lawder e Doina Chiacu

(Reuters) - O vice-secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Wally Adeyemo, disse nesta sexta-feira que o governo norte-americano não tem capacidade de fazer "triagem" de pagamentos se o teto da dívida não for elevado, acrescentando que invocar a 14ª emenda da Constituição para emitir mais dívida não resolverá os desafios do governo.

Falando à CNN enquanto a Casa Branca e os republicanos do Congresso se aproximam de um acordo que limitará os gastos e aumentará o teto de endividamento, Adeyemo disse: "Não tenho nenhuma confiança de que tenhamos a capacidade de fazer um tipo de priorização para que todos os idosos, todos os veteranos, todos os norte-americanos sejam pagos."

Uma autoridade norte-americana disse à Reuters nesta sexta-feira que a Casa Branca e os republicanos do Congresso estavam finalizando um acordo que aumentará o teto da dívida do governo de 31,4 trilhões de dólares por dois anos, ao mesmo tempo em que limitará os gastos discricionários com tudo, exceto militares e veteranos.

"Estamos progredindo. E nosso objetivo é garantir um acordo porque o default é inaceitável", disse Adeyemo, acrescentando que Biden está tentando manter políticas em vigor para proteger os norte-americanos mais vulneráveis.

Após alertas de possíveis rebaixamentos dos EUA por agências de classificação de crédito, Adeyemo disse que espera que isso não aconteça, mas o impasse do teto da dívida já está elevando o custo da dívida norte-americana.

Ele disse à MSNBC que um calote causaria a queda do mercado de ações e aumentaria o custo dos empréstimos, dizendo que um recente leilão de títulos custou ao governo 80 milhões de dólares extras em pagamentos de juros.

Ele disse que os sistemas do governo não estão configurados para permitir que os pagamentos sejam adiados.

“Não temos um plano B que nos permita cumprir os compromissos que assumimos com nossos credores, nossos idosos, nossos veteranos, o povo norte-americano”, disse Adeyemo à CNN. "O único plano que temos é aquele que funcionou por mais de 200 anos neste país, que é o de que os Estados Unidos da América precisam pagar todas as suas contas e pagá-las em dia."

(Reportagem de Doina Chiacu e David Lawder)