Ações sobem com alta de construtoras; bolsa de Londres avança

Por Amruta Khandekar e Shristi Achar A

(Reuters) - As ações europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, com os papéis do Reino Unido na liderança, depois que uma desaceleração mais rápida do que o esperado na inflação britânica ajudou a alimentar esperanças de taxas de juros próximas a um pico e também impulsionou as construtoras.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,26%, aos 461,97 pontos, estendendo os ganhos para a segunda sessão seguida.

O Índice britânico FTSE 100 avançou conforme a libra depreciava após a leitura da inflação, que também provocou um avanço no índice imobiliário mais amplo, em alta de 4,3%.

O setor liderou os ganhos entre os pares, em alta para o maior patamar em mais de dois meses.

Dados mostraram que a inflação britânica desacelerou mais do que o esperado em junho e subiu em seu ritmo mais lento em mais de um ano.

No caso do Banco Central Europeu, os mercados ainda precificam 97% de chances de uma alta de 0,25 ponto percentual nas taxas de juros na próxima semana.

O setor de mineração recuou 1,1%, pressionado por uma queda de 1,4% nas ações da Antofagasta, depois que a mineradora chilena reduziu sua previsão de produção de cobre para o ano todo.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,80%, a 7.588,20 pontos.

Continua após a publicidade

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,10%, a 16.108,93 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,11%, a 7.326,94 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,02%, a 28.712,31 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,04%, a 9.451,80 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,95%, a 6.111,47 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes