Conteúdo publicado há 9 meses

Lira diz que aprovação de arcabouço independe de base governista

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta quinta-feira que a conclusão da votação da proposta de novo arcabouço fiscal na Casa independe de uma base governista, argumentando que o tema é tratado como pauta de interesse do país.

"O arcabouço, como a reforma tributária, independem de base parlamentar, porque nós tratamos sempre como pautas prioritárias de Estado", disse Lira a jornalistas ao chegar no Palácio do Planalto para participar da cerimônia de posse do deputado Celso Sabino (União-PA) no Ministério do Turismo.

Lira disse que até terça-feira discutirá com líderes partidários sobre as mudanças no arcabouço feitas no Senado, e afirmou que a única alteração feita pelos senadores pactuada com a Câmara foi a relativa ao fundo constitucional do Distrito Federal.

O presidente da Câmara disse ainda que o prazo para votação do arcabouço é 31 de agosto. O tema, no entanto, é prioritário para o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que depende da definição sobre o tema para enviar a proposta orçamentária.

As bancadas de deputados do PP e o Republicanos, que também faz parte do grupo político de Lira, manifestaram interesse em participar do governo, e Lula disse que deve definir mudanças ministeriais na semana que vem após voltar de viagem a Belém.

Deixe seu comentário

Só para assinantes