Diretor de divisão de aço da Thyssenkrupp diz que investidor tcheco pode ser opção

(Reuters) - O diretor da área de siderurgia da Thyssenkrupp disse que está aberto a conversas com o bilionário tcheco Daniel Kretinsky para que ele se torne um investidor no negócio, publicou o jornal alemão Westdeutsche Allgemeine Zeitung (WAZ) nesta sexta-feira.

O presidente-executivo da divisão, Bernhard Osburg, disse ao WAZ que o histórico de Kretinsky no setor de energia é uma qualificação.

"Em primeiro lugar, há uma lógica que não pode ser descartada de imediato", disse ele ao jornal, quando perguntado sobre o possível papel de Kretinsky como investidor.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse à Reuters em junho que Kretinsky estava interessado em adquirir uma participação no negócio de aço da Thyssenkrupp, que atualmente está procurando um comprador ou sócio.

A holding de Kretinsky, Energeticky a Prumyslovy Holding (EPH), um dos maiores grupos de energia da Europa, também poderia atuar como fornecedora de energia para a Thyssenkrupp Steel, disse a fonte na época.

A Thyssenkrupp retomou no início deste ano os esforços para vender a divisão.

Outras partes, incluindo a Emirates Steel Arkan, a brasileira CSN e o grupo de investimentos CVC, já haviam manifestado interesse na unidade, disseram fontes familiarizadas com o assunto. Procurada no Brasil, a CSN não comenta o assunto.

O ministro da Economia da Alemanha, Robert Habeck, disse em junho que faria o que fosse necessário para preservar a indústria siderúrgica do país, descarbonizando os processos de produção, depois que semanas de dúvidas em torno do setor levaram a protestos de trabalhadores.

(Por Ludwig Burger)

Deixe seu comentário

Só para assinantes