Rendimentos de títulos pesam e ações europeias caem, papéis de luxo entram em território de mercado em baixa

Por Bansari Mayur Kamdar e Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias caíram pelo quarto dia nesta terça-feira, com os setores imobiliário e de tecnologia pressionadas pela alta dos rendimentos dos títulos, enquanto os temores em relação à economia chinesa levaram um indicador de nomes de luxo para o território do mercado em baixa.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,59%, a 447,80 pontos, no menor nível em mais de 11 semanas.

As ações de tecnologia, cujos valores ficam sob pressão com o aumento dos rendimentos, caíram 2,0%, enquanto os papéis do setor imobiliário recuaram 1,9% devido às expectativas de que as taxas de juros nos Estados Unidos e na Europa não cairão em breve.

O rendimento dos títulos do governo alemão de 10 anos, que servem de referência na zona do euro, subiu para 2,796%, depois de atingir brevemente o maior nível em 12 anos de 2,813%. O rendimento do Treasury de 10 anos atingiu 4,5660% mais cedo, seu maior valor desde outubro de 2007.

"Se o rendimento (do Treasury) de 10 anos subir para 4,75%, muito provavelmente começaremos a ver rachaduras cada vez maiores nas ações, com o colapso da narrativa predominante de queda da inflação", disseram estrategistas do Saxo Bank.

Enquanto isso, um indicador das principais ações europeias de artigos de luxo chegou a recuar 20,05% em relação a um pico recorde em maio, uma queda que confirmaria que o índice está tecnicamente em território de mercado em baixa (bear market).

Os gigantes europeus do luxo LVMH e Richemont enfraqueceram 1,4% e 3,0%, já que os investidores continuam preocupados com a decepcionante recuperação pós-pandemia na China e com as vendas nos Estados Unidos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,02%, a 7.625,72 pontos.

Continua após a publicidade

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,97%, a 15.255,87 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,70%, a 7.074,02 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,00%, a 28.098,88 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,20%, a 9.366,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,29%, a 6.101,58 pontos.

Deixe seu comentário

Só para assinantes