Gol estima prejuízo por ação de cerca de R$0,70 no 3° tri

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - A Gol projeta um prejuízo por ação de cerca de 0,70 real no terceiro trimestre deste ano, informou a companhia aérea nesta segunda-feira, citando dados preliminares e não auditados.

A empresa disse, em fato relevante, que prevê sua margem Ebitda em aproximadamente 25% nos meses de julho a setembro.

No terceiro trimestre de 2022, a Gol registrou prejuízo por ação de 3,7 reais e margem Ebitda em base recorrente de 17,3%.

A empresa também divulgou nesta segunda-feira estimativa de alta de cerca de 6% na receita unitária de passageiros (PRASK) ante o mesmo trimestre de 2022, enquanto a receita unitária total (RASK) deve ter aumentado aproximadamente 10% no período, em movimento atribuído pela companhia a uma maior receita de carga e ao programa de fidelidade Smiles.

Do outro lado, a Gol afirmou que o custo unitário (CASK), incluindo combustível, deve registrar queda de 24% no trimestre ano a ano, devido ao recuo do preço médio do querosene de aviação em cerca de 30%.

A Gol acrescentou que o custo unitário, excluindo combustível e aeronaves dedicadas a cargas, deve subir em relação ao terceiro trimestre do ano passado, embora não tenha especificado um valor.

A companhia aérea ainda projetou que a alavancagem financeira medida pela relação dívida líquida, com ajustes que englobam a exclusão de bônus perpétuos, sobre o Ebitda recorrente nos últimos doze meses estava em aproximadamente 4,9 vezes em 30 de setembro.

A relação dívida líquida ajustada sobre Ebitda -- excluindo despesas não recorrentes -- ficou em 5 vezes no segundo trimestre deste ano.

Continua após a publicidade

A Gol agendou a divulgação dos resultados completos do terceiro trimestre para 26 de outubro.

Deixe seu comentário

Só para assinantes