RD não deve ver diluição de despesas administrativas no 4º tri, diz executivo

SÃO PAULO (Reuters) - A RD não deve observar diluição de despesas administrativas no quarto trimestre, mas espera ter uma diminuição para o próximo ano, disse o vice-presidente da rede de farmácias, Eugênio de Zagottis, nesta quarta-feira.

"Não acho que vai mudar muito no quarto trimestre, mas a gente, sim, quer conseguir mexer nele para o ano que vem. Não acho que ele vai despencar, não acho que ele cai de uma vez, não é simples ... mas a gente vai perseguir isso", disse Zagottis em teleconferência com analistas.

A dona das marcas Drogasil e Raia reportou na véspera lucro líquido ajustado de 268,4 milhões de reais, com alta de 33,1% ano a ano, e lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado de 658,1 milhões de reais, avanço de 20,4% na base anual.

A companhia encerrou setembro com 2.868 unidades em operação e reiterou guidance de 260 aberturas brutas por ano para o período de 2023 a 2025, totalizando 780 novas farmácias a serem abertas.

(Reportagem de Patricia Vilas Boas)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes