Lucro do M. Dias Branco avança 33% no 3º tri

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - O M. Dias Branco informou nesta sexta-feira que registrou lucro líquido de 259 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 32,8% na comparação com 2022, com maiores preços compensando um redução dos volumes, além de melhora do resultado financeiro.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda da companhia líder nos mercados de biscoitos e massas do Brasil atingiu recorde de 440,7 milhões de reais, aumento de 32,3% na mesma comparação, impulsionado pelo aumento do preço médio ao longo dos últimos trimestres, principalmente em biscoitos, queda dos custos e controle das despesas.

Os resultados foram obtidos apesar de uma queda nos volumes de vendas totais de 6,6% no trimestre em relação ao mesmo período de 2022, para 450,5 mil toneladas.

Isso não significou redução na demanda por parte de consumidores, disse o vice-presidente de Controladoria, Investimentos e Relações com Investidores da M. Dias Branco, Gustavo Lopes Theodozio.

"O que ocorreu no trimestre é que o varejo operou com níveis menores de estoque, impactando negativamente nas vendas da indústria", explicou ele no comunicado.

No segmento de biscoitos, o estoque médio passou de 45 dias para 34 dias, na comparação entre o segundo e terceiro trimestres.

Já no de massas, na comparação entre os dois trimestres, o estoque médio caiu de 51 dias para 39 dias.

A empresa afirmou que pelo terceiro trimestre consecutivo teve redução da alavancagem (dívida líquida pelo Ebitda dos últimos 12 meses), que ficou em 0,3 vez, contra 1,2 vez no trimestre anterior, "fruto da melhora sequencial dos resultados e da forte geração de caixa".

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes