BRF amplia prejuízo para R$262 mi no 3º tri

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos BRF ampliou prejuízo no terceiro trimestre ante o mesmo período do ano anterior, uma vez que continuou a lidar com um excesso de oferta de carne de frango no mercado, segundo resultado divulgado nesta segunda-feira.

A BRF reportou um prejuízo líquido de 262 milhões de reais entre julho e setembro, maior que a perda de 136,7 milhões de um ano atrás, mas um pouco melhor do que uma previsão de consenso do LSEG de perda de 279 milhões de reais.

Apesar do resultado, a BRF afirmou que melhorias no desempenho operacional se refletem nos resultados.

A administração comemorou a margem Ebitda de dois dígitos de11,9%, "próximo aos níveis históricos de rentabilidade", apesar da pressão de preços do segmento de carnes in natura.

A BRF também informou que a receita líquida foi de 13,8 bilhões de reais no trimestre, quase o mesmo do mesmo período do ano anterior.

Em relação à pressão recorrente de custos do milho, matéria-prima da ração, a administração da companhia disse que o pior já passou.

"Neste trimestre, a queda no custo dos grãos começa aimpactar os resultados da empresa como havíamos previsto", disse o CEO Miguel Gularte em comunicado sobre os resultados.

"Nossos modelos preditivos, bem como o modelo estratégico de compra de grãos, são um diferencial competitivo para a BRF e estão provando ser altamente eficientes", acrescentou.

Os resultados da BRF, no entanto, ainda refletem a dificuldade do excesso de oferta global de frango, que deprimiu os preços em alguns mercados e afetou o setor em geral, incluindo rivais como a JBS.

Continua após a publicidade

Em comentários aos repórteres, a administração disse que o alojamento de frangos tem mostrado sinais de desaceleração em grandes fornecedores como nos EUA e no Brasil, enquanto do lado da demanda, os preços estão se recuperando em alguns mercados, reforçando a boa perspectiva para as exportações da empresa.

A BRF disse que a geração de caixa medida pelo Ebitda foi de 1,2 bilhão de reais, ligeiramente acima das estimativas de consenso do LSEG de 1,17 bilhões de reais.

(Por Ana Mano)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora