Estado de Nova York processa PepsiCo por poluição envolvendo plásticos

NOVA YORK (Reuters) - O estado de Nova York processou a PepsiCo nesta quarta-feira, acusando a gigante de bebidas e salgadinhos de poluir o meio ambiente e colocar em risco a saúde pública com suas garrafas, tampinhas e embalagens plásticas descartáveis.

A ação movida no tribunal estadual do condado de Erie está entre as primeiras de um Estado dos Estados Unidos a ter como alvo um grande produtor de plásticos.

A procuradora-geral do Estado, Letitia James, acusou a PepsiCo de causar aborrecimento público ao gerar resíduos plásticos encontrados dentro e perto do rio Buffalo, no norte do Estado, incluindo mais de 17% de lixo que poderia ser atribuído a marcas específicas da companhia.

Ela disse ainda que a empresa não alertou os consumidores sobre os potenciais riscos ambientais e para a saúde dos plásticos em suas mais de 100 marcas, e enganou o público sobre seus esforços no combate à poluição.

Segundo James, essa poluição pode entrar na água potável depois de se decompor, trazendo problemas de saúde. A PepsiCo não respondeu ao pedido de comentário sobre a ação.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes