Walmart alerta sobre cautela de consumidores dos EUA antes da temporada de fim de ano

Por Siddharth Cavale e Aishwarya Venugopal

(Reuters) - O Walmart afirmou nesta quinta-feira que os consumidores dos Estados Unidos estão agindo com mais cautela nos gastos à medida que a temporada de festas se inicia, mesmo com a maior varejista norte-americana aumentando sua previsão de vendas e lucro para o ano.

Executivos afirmaram que as taxas de juros mais altas e a diminuição das economias familiares tornaram as vendas "um tanto desiguais" nos últimos dois meses.

O foco maior do Walmart em produtos alimentícios tem fornecido uma proteção contra a desaceleração geral nos gastos discricionários, com mais da metade da mercadoria da empresa composta por alimentos e outras necessidades do dia a dia.

O diretor financeiro do Walmart, John David Rainey, disse à Reuters que a empresa observou redução no consumo na segunda metade de outubro, mas uma recuperação no início de novembro em itens como vestuário e artigos para o lar, que estiveram em baixa na maior parte do ano.

"Isso nos dá motivos para pensar com mais cautela sobre o consumidor em comparação com 90 dias atrás", disse Rainey na teleconferência.

Embora as visitas dos compradores tenham aumentado 3,5% no terceiro trimestre, os consumidores ainda estão "muito criteriosos e cautelosos", e estão aguardando eventos promocionais como a Black Friday e a Cyber Monday, disse ele.

As varejistas alertaram que a temporada de festas deste ano será menos robusta do que em anos anteriores. Além do Walmart, as varejistas Children's Place e Bath & Body Works também divulgaram resultados trimestrais mistos nesta quinta-feira. A Macy's teve resultados fortes.

"Com esse tipo de volatilidade, achamos que faz sentido para o Walmart ser um pouco mais cauteloso em relação ao consumidor no período de festas", disse Michael Baker, analista da D.A. Davidson, em nota.

Continua após a publicidade

Agora, o Walmart espera que o lucro por ação no ano fiscal de 2024 fique entre 6,40 e 6,48 dólares, acima da previsão anterior de 6,36 a 6,46 dólares.

A empresa vê as vendas comparáveis para o ano subindo de 5% a 5,5%, em comparação com um aumento estimado entre 4% e 4,5% anteriormente.

A empresa registrou um lucro ajustado de 1,53 dólar por ação no terceiro trimestre, enquanto as vendas comparáveis, ou seja, as vendas nas lojas do Walmart nos EUA abertas há pelo menos um ano, subiram 4,9% até 31 de outubro, excluindo combustíveis.

(Reportagem de Siddharth Cavale, em Nova York, e Deborah Sophia, em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes