Buffett doa mais ações da Berkshire a organizações de caridade de familiares

(Reuters) - Warren Buffett disse nesta terça-feira que doou cerca de 866 milhões de dólares em ações da Berkshire Hathaway para quatro organizações de caridade de familiares e que se sente bem, à medida que se aproxima do fim de sua renomada carreira de investidor.

Em um documento regulatório, a Berkshire informou que Buffett doou 1,5 milhão de ações Classe B da Berkshire para a Fundação Susan Thompson Buffett, nomeada em homenagem à sua falecida primeira esposa. A organização trabalha na área de saúde reprodutiva.

Buffett também doou mais 900.000 ações Classe B, divididas igualmente entre as organizações de caridade de seus filhos Howard, Susan e Peter: a Fundação Howard G. Buffett, a Fundação Sherwood e a Fundação NoVo.

As doações mais recentes complementam os 759 milhões de dólares em ações da Berkshire que Buffett doou às organizações de caridade na mesma época do ano passado, também antes do feriado do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos.

Buffett também emitiu uma rara carta aos acionistas, afirmando que mais de 99% de sua fortuna será destinada à caridade após sua morte, e a Berkshire permanecerá em boas mãos.

Embora Buffett tenha reduzido suas responsabilidades fora da Berkshire ao longo dos anos, ele nunca sinalizou publicamente o desejo de se aposentar, inclusive após o diagnóstico de câncer de próstata em 2012.

"Aos 93 anos, me sinto bem, mas estou plenamente consciente de que estou jogando nos acréscimos", disse Buffett na carta.

A Berkshire não respondeu imediatamente a um pedido por mais comentários.

Greg Abel, vice-chair da Berkshire, está programado para suceder Buffett como executivo-chefe da Berkshire, enquanto Howard Buffett se tornará chair não-executivo.

Continua após a publicidade

Buffett é a quinta pessoa mais rica do mundo, com uma fortuna de 120,5 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes.

Desde 2006, ele doou mais da metade de suas ações da Berkshire para instituições de caridade da família e para a Fundação Bill & Melinda Gates.

(Reportagem de Bhanvi Satija em Bengaluru e Jonathan Stempel em Nova York)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes