Ação da Ânima fecha em alta de 4% em meio a novos rumores sobre São Judas

SÃO PAULO (Reuters) - As ações da companhia de educação Ânima dispararam nesta quarta-feira para o maior patamar em quase três meses, em meio à notícia de avanço na potencial venda da Universidade São Judas.

A Yduqs, dona da Estácio e do Ibmec, a Cruzeiro do Sul e a gestora Farallon, que comprou a FMU da Ânima em 2021, estariam entre os interessados no ativo, disse o jornal Valor Econômico nesta quarta-feira. A Yduqs teria feito uma proposta não vinculante de 850 milhões de reais, mas que não agradou à Ânima, acrescentou a reportagem, citando fontes não identificadas.

A Yduqs e a Cruzeiro do Sul afirmaram que não comentam rumores de mercado. Farallon não respondeu a pedidos de comentários.

Em fato relevante, a Ânima disse que recebeu propostas não vinculantes para aquisição da Universidade São Judas, de investidores estratégicos e financeiros, mas que não há nenhuma decisão da companhia em relação às ofertas, nem certeza de que qualquer decisão será tomada nesse sentido.

As ações da Ânima fecharam em alta de 4,17%, a 3,75 reais cada, após atingirem máxima a 3,91 reais (+8,6%) mais cedo, maior patamar intradiário desde 29 de agosto.

Os papéis da Cruzeiro do Sul avançaram 0,73% e as ações da Yduqs, a única das companhias de educação citadas pelo Valor que faz parte do Ibovespa, caíram 1,42%. O Ibovespa, índice de referência da bolsa brasileira, subiu 0,33%.

No início de outubro, a Ânima disse que não havia negociação em curso para a venda da Universidade São Judas, após notícia sobre o assunto.

(Por André Romani; reportagem adicional de Patrícia Vilas Boas; Edição de Paula Arend Laier)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes