Número de passageiros em voos internacionais no Brasil supera patamar pré-pandemia pela 1ª vez

SÃO PAULO (Reuters) - A movimentação de passageiros no mercado de voos internacionais no Brasil em outubro superou pela primeira vez os indicadores pré-pandemia, informou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) nesta quarta-feira.

Segundo a agência, foram cerca de 1,9 milhão de passageiros no mercado internacional nesse período, aumento de 2,3% em comparação com outubro de 2019, quando o setor registrou movimentação de 1,8 milhão de passageiros.

No mercado doméstico, a primeira vez que o número de passageiros transportados superou índices anteriores à pandemia foi em maio deste ano, com 7,3 milhões de passageiros no mês, em comparação com 7,1 milhões em maio de 2019.

Em outubro, esse número chegou a 7,8 milhões, aumento de 7,7% em relação ao mesmo período de 2022 e atingindo 92,5% da movimentação doméstica observada em outubro de 2019, antes da pandemia de Covid-19.

A demanda de voos internacionaisl, medida por passageiros-quilômetros pagos transportados (RPK, na sigla em inglês), registrou um aumento de 1,2% em relação a outubro de 2019. Em comparação com o mesmo período de 2022, o crescimento foi de 21,8%.

A oferta internacional, medida por assentos-quilômetros ofertados (ASK, na sigla em inglês) caiu 1,8% no mês passado em comparação com outubro de 2019, mas cresceu 23,2% ante mesmo período em 2022.

Os resultados do mercado de transporte aéreo brasileiro continuam sendo comparados com o ano pré-pandemia para uma visão abrangente do setor antes das restrições de mobilidade causadas pelo coronavírus, disse a agência.

A Anac acrescentou que continuará a apresentar os dados sob essa perspectiva de comparação até o final de 2023.

(Reportagem de Patricia Vilas Boas)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes