Argentina aumenta impostos sobre poupança e compras com cartão de dólares antes da posse de Milei 

(Reuters) - A Argentina aumentou nesta quinta-feira os impostos sobre compras de dólares destinadas a poupanças ou feitas com cartões bancários para proteger as reservas limitadas do banco central, semanas antes de o presidente eleito Javier Milei assumir o cargo em 10 de dezembro.

A medida foi anunciada no Diário Oficial da Argentina e declarou que o pagamento antecipado do imposto de renda aumentou de 45% para 100%.

A mudança significa que os argentinos que usam cartões de crédito em dólar ou compram moeda estrangeira para poupar pagarão taxas mais próximas das praticadas em mercados alternativos.

A decisão foi orientada por considerações de gestão tributária e justiça, segundo o comunicado.

Essa mudança ocorre depois que o liberal Milei, que propõe a dolarização da economia argentina e a eliminação do banco central, derrotou o ministro da Economia peronista, Sergio Massa, em um segundo turno presidencial no domingo.

O mercado de câmbio argentino está tenso devido às expectativas de desvalorização do peso. Para proteger sua reserva de moeda estrangeira, a Argentina definiu várias taxas de câmbio sob controles rigorosos em 2019.

(Por Walter Bianchi)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes