Minério de ferro recua com intervenção chinesa para conter preços

PEQUIM (Reuters) - Os contratos futuros do minério de ferro recuaram nesta quinta-feira, uma vez que a intervenção das autoridades da China para conter a recente alta dos preços pesou sobre o sentimento, embora as perspectivas de melhora na demanda tenham limitado as perdas.

O minério de ferro de referência para dezembro na Bolsa de Cingapura caiu 1,46%, para 132,7 dólares a tonelada, depois de atingir uma máxima de nove meses no dia anterior.

O minério de ferro mais negociado para janeiro na Dalian Commodity Exchange (DCE) encerrou as negociações do dia com queda de 0,86%, a 976,5 iuanes (135,42 dólares) a tonelada, depois de se aproximar do nível psicológico de 1.000 iuanes a tonelada na quarta-feira.

O planejador estatal da China disse na quinta-feira que monitoraria de perto as mudanças no mercado de minério de ferro e reforçaria ainda mais a supervisão das negociações à vista e de futuros.

"Isso não significa necessariamente o início de uma trajetória de queda, mas pelo menos os preços ficarão estagnados após esses movimentos", disse Pei Hao, analista da corretora FIS, com sede em Xangai.

No entanto, as perdas de preços foram limitadas pelas esperanças de uma demanda sustentada em meio à melhora das margens do aço e pelo fato de as usinas começarem a estocar matérias-primas para atender às exigências de produção no inverno, disseram os analistas.

"A queda na produção diária de metais quentes pode ser atenuada pela melhoria da lucratividade das usinas siderúrgicas", disseram os analistas da Huatai Futures em uma nota.

Outros ingredientes de fabricação de aço ganharam um pouco de terreno perdido, apesar de não conseguirem reverter o curso, com o carvão metalúrgico registrando estabilidade, enquanto o coque recuou 0,25%.

Algumas usinas de coque chinesas aumentaram os preços de oferta do coque entre 100 iuanes e 110 iuanes por tonelada.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Amy Lv e Dominique Patton em Pequim)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes