Kazimir diz que BCE afrouxar muito cedo é um risco maior do que taxas altas por muito tempo

(Reuters) - Qualquer conversa sobre corte das taxas de juros pelo Banco Central Europeu ainda é prematura, embora as autoridades de política monetária estejam cada vez mais confiantes de que a inflação está no caminho certo para atingir sua meta de 2%, disse o chefe do banco central eslovaco, Peter Kazimir, nesta segunda-feira.

"Estamos cada vez mais confiantes de que a inflação atingirá nossa meta em 2025 e de que podemos conseguir isso em um cenário de pouso suave. O progresso, no entanto, ainda está sujeito a riscos", disse ele em um artigo de opinião publicado no site do banco central eslovaco.

"O erro de uma política de afrouxamento prematuro seria mais significativo do que o risco de manter o aperto por muito tempo. A prudência é crucial."

O BCE deixou as taxas de juros inalteradas na semana passada e indicou que a política moneária será mantida estável nos próximos meses, mesmo quando os investidores esperam que ele siga o Federal Reserve sinalizando cortes devido a uma série de dados de inflação inesperadamente benignos.

Kazimir disse que o BCE, onde ele é membro do Conselho, observará atentamente os indicadores econômicos e não agirá de forma precipitada. Ele disse que as autoridades de política monetária ainda esperam um ligeiro aumento da inflação nos próximos meses, antes de um declínio gradual.

Elas também precisam ver sinais claros de moderação salarial, disse ele.

(Reportagem de Jason Hovet em Praga)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes