Argentina receberá delegação do FMI para negociações sobre dívida na quinta-feira

BUENOS AIRES (Reuters) - O governo da Argentina receberá uma delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) na quinta-feira, disse o porta-voz da presidência argentina em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, enquanto as autoridades buscam reestruturar a dívida do país.

A Argentina, cujo programa de 44 bilhões de dólares do FMI a torna a maior devedora do Fundo, pagou cerca de 900 milhões de dólares no mês passado usando outro empréstimo do credor regional CAF.

O país deve pagar mais 1,9 bilhão de dólares em meados de janeiro.

A Argentina está lutando contra uma inflação anual de três dígitos, uma recessão econômica e uma taxa de pobreza crescente.

"Na quinta-feira, uma delegação do FMI será recebida pelo chefe de gabinete (Nicolás Posse) e pelo ministro da Economia (Luis Caputo)", disse o porta-voz Manuel Adorni, sem dar detalhes sobre o conteúdo das reuniões.

As conversas ocorrem após a posse, em 10 de dezembro, do presidente libertário Javier Milei, que prometeu dolarizar a economia, eliminar o déficit fiscal e fechar o banco central do país.

(Por Lucila Sigal)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes