Wall St registra segunda queda seguida em começo de ano com realização de lucros

Por David French

(Reuters) - Os índices acionários dos Estados Unidos fecharam a segunda sessão de 2024 em queda novamente, em uma realização de lucros prolongada nesta quarta-feira, após um fechamento forte em 2023, com a ata da reunião de dezembro do Federal Reserve sem conseguir dissipar o desânimo que paira sobre os mercados.

Foi a primeira vez que o índice de referência S&P 500 iniciou o ano com duas quedas consecutivas desde que começou 2015 com três sessões em baixa. Foi também seu pior resultado de dois dias, em termos percentuais, desde o final de outubro.

Até o momento, investidores têm sido cautelosos em 2024, preocupados com a expectativa de que o banco central dos EUA passe a realizar cortes na taxa básica de juros este ano e o quão rápido poderão ser implementados.

Embora seja amplamente esperado que o Fed deixe os juros inalterados em janeiro, os investidores têm precificado 67% de chance de um corte de 0,25 ponto percentual nos custos de empréstimos em março, de acordo com a ferramenta FedWatch do grupo CME.

A ata do Fed divulgada nesta quarta-feira ofereceu novas percepções, com as autoridades monetárias parecendo cada vez mais convencidas de que a inflação está ficando sob controle, com a diminuição de "riscos altistas" e a crescente preocupação com os danos que uma política monetária "excessivamente restritiva" poderia causar à economia.

No entanto, pouca luz foi lançada sobre quando os cortes nos juros poderiam começar.

O Dow Jones caiu 0,76%, para 37.430,19 pontos. O S&P 500 perdeu 0,8%, para 4.704,81 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq perdeu 1,18%, para 14.592,21 pontos. 

Os preços mais altos do petróleo apoiaram o índice de energia, que avançou 1,5%, sendo o melhor desempenho entre a minoria de setores do S&P em território positivo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes