Atividade empresarial da zona do euro encolhe novamente em dezembro e aponta para recessão, segundo PMI

Por Indradip Ghosh

BENGALURU (Reuters) - A contração na atividade empresarial da zona do euro continuou no final de 2023 devido a uma retração persistente no setor de serviços, mostrou uma pesquisa nesta quinta-feira, indicando que a economia do bloco estava em recessão.

O Índice Gerentes de Compras (PMI) Composto de da HCOB, compilado pela S&P Global e visto como um bom indicador da saúde econômica geral, foi revisado para cima em dezembro e repetiu os 47,6 de novembro, depois de uma leitura preliminar de 47,0, mas permaneceu abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração pelo sétimo mês.

Isso indicou que o bloco monetário de 20 países, que encolheu 0,1% no terceiro trimestre de 2023, provavelmente contraiu novamente no último trimestre de 2023, atendendo à definição técnica de uma recessão.

O PMI de serviços subiu de 48,7 em novembro para 48,8 em dezembro, um pico de cinco meses.

"Ainda não é exatamente território de recessão para os serviços, mas o clima está longe de ser de crescimento. Faltam sinais claros que indiquem um retorno iminente à expansão robusta", disse Cyrus de la Rubia, economista-chefe do Hamburg Commercial Bank.

"O PMI Composto... está soando o alarme de recessão para a zona do euro", acrescentou ele, dizendo que seu modelo econômico prevê contração no quarto trimestre.

Embora a desaceleração na demanda por serviços tenha diminuído ligeiramente no mês passado, com o índice de novos negócios subindo de 46,7 para 47,1, um recorde de cinco meses, ele permaneceu abaixo de 50 pelo sexto mês.

Na terça-feira, o PMI de indústria da zona do euro mostrou que a atividade contraiu em dezembro pelo 18º mês consecutivo, encerrando 2023 com fraqueza.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes