Preço do frete rodoviário no Brasil cai 12% no fim de 2023 com recuo do diesel, diz Edenred Repom

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O preço médio do frete por quilômetro rodado no Brasil recuou 12% no fim de 2023, em relação a janeiro do mesmo ano, ao fechar em 6,22 reais, com impulso da queda do preço médio do diesel e das taxas de juros, apontou nesta terça-feira o Índice de Frete Edenred Repom (IFR).

O mês de 2023 com maior valor médio no preço do frete foi abril, com 8,36 reais, segundo o IFR, índice de preço médio do frete e sua composição, mensurado com base nas 8 milhões de transações anuais de frete e vale-pedágio administradas pela Edenred Repom.

"Mesmo com a safra recorde de grãos, os recuos no valor do litro do diesel registrados ao longo do ano pelo Índice de Preços Edenred Ticket Log (IPTL), especialmente entre os meses de janeiro a julho, bem como a queda gradual da taxa de juros, refletiram em reduções na média cobrada pelo frete ao longo de 2023", disse em nota o diretor da Edenred Repom, Vinicios Fernandes.

Apesar da queda durante o ano, o IFR apontou alta de 2% do frete por quilômetro rodado na média de 2023, a 7,29 reais, ante 2022, quando foi registrada média de 7,14 reais, diante de valores praticados nos primeiros meses do ano, devido sazonalidade da safra, e reflexos na oferta e demanda de caminhões.

Para 2024, a expectativa da Edenred Repom, marca da linha de negócios de Mobilidade da Edenred Brasil, é que o preço do frete continue elevado, reduzindo-se pouco em relação a 2023, mas ficando abaixo dos preços recordes registrados em 2022.

"Outros pontos de possíveis oscilações em 2024 são a safra de grãos que, de acordo com IBGE, deve ser menor neste ano, assim como novas ações de preço da Petrobras junto às refinarias e a reoneração dos impostos do diesel”, conclui Fernandes.

(Por Marta Nogueira)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes