Operadores apostam que Fed ainda deve iniciar cortes de juros em março

(Reuters) - O Federal Reserve ainda deve iniciar os cortes na taxa de juros em março, embora os operadores tenham ficado um pouco menos confiantes nessa data e na extensão de outros cortes este ano depois que um relatório do governo dos Estados Unidos mostrou que as vendas no varejo em dezembro foram mais fortes do que o esperado.

O aumento de 0,6% nas vendas no varejo em dezembro em relação ao mês anterior, contra expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 0,4%, sugere um impulso de alta para os gastos das famílias e para a demanda do consumidor, o que pode manter a inflação elevada e as autoridades de política monetária do Fed hesitantes em abandonar sua postura de política monetária restritiva.

Em discurso na terça-feira, o diretor do Fed Christopher Waller disse que os dados recentes o deixaram mais confiante de que a inflação está no caminho certo para atingir a meta de 2% do Fed, mas que os gastos dos consumidores seriam um componente crítico para confirmar essa expectativa.

Os contratos futuros de juros apontavam nesta quarta-feira um pouco menos de 60% de chance de corte nos juros em março, em comparação com cerca de 65% no fechamento de terça-feira.

O Fed tem mantido sua taxa básica de juros na faixa de 5,25% a 5,5% desde julho. Os contratos futuros estão agora precificando a taxa básica no final do ano em torno de 3,88%, acima dos 3,83% imediatamente antes do relatório de vendas no varejo.

As próprias autoridades de política monetária do Fed sinalizaram que esperam que os juros terminem o ano em torno de 4,6%, embora Waller tenha dito na terça-feira que a extensão dos cortes efetivos do Fed e o momento de seu início dependerão dos dados, especialmente da inflação.

A próxima reunião do Fed será no final de janeiro.

(Reportagem de Ann Saphir)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes