Wall St recua após dado de vendas no varejo dos EUA prejudicar apostas de corte nos juros

Por Noel Randewich e Johann M Cherian

(Reuters) - As ações em Wall Street encerraram em baixa nesta quarta-feira, depois que dados positivos sobre as vendas no varejo dos Estados Unidos em dezembro corroeram as expectativas de que o Federal Reserve dará início ao seu ciclo de corte de juros já em março.

O índice de referência S&P 500 caiu para seu nível mais baixo em mais de uma semana.

Amazon, Nvidia e Alphabet caíram entre 0,5% e 1% e pressionaram o S&P 500, conforme o rendimento do Treasury de dez anos subia para mais de 4,1%, o maior nível deste ano. [US/]

O índice do setor imobiliário S&P 500, que é mais sensível aos juros, caiu 1,9%.

Dados mostraram que os descontos dos varejistas e o aumento das compras de veículos motorizados apoiaram um aumento maior do que o esperado nas vendas no varejo dos EUA, mantendo a economia norte-americana em um ritmo sólido para 2024.

Isso reforçou a opinião de que o Fed pode não cortar os custos de empréstimos tão rapidamente quanto esperado este ano.

As expectativas dos operadores de um corte de 0,25 ponto percentual do Fed em março caíram para 55%, ante cerca de 60% antes da divulgação dos dados.

O S&P 500 permanece abaixo de seu recorde de fechamento em janeiro de 2022 em cerca de 1%.

Continua após a publicidade

O Dow Jones cedeu 0,25%, para 37.266,67 pontos. O S&P 500 caiu 0,56%, para 4.739,21 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq perdeu 0,59%, para 14.855,62 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes