Agência eleva novamente previsão de crescimento de demanda por petróleo em 2024

LONDRES (Reuters) - A Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) fez uma nova revisão para cima de sua previsão de crescimento da demanda de petróleo para 2024 nesta quinta-feira, embora sua projeção permaneça bastante inferior às expectativas do grupo de produtores Opep.

A previsão da agência com sede em Paris, revisada pelo terceiro mês consecutivo, aponta que o consumo global de petróleo aumentará 1,24 milhão de barris por dia (bpd) em 2024, em comparação com a projeção de 2,25 milhões de bpd da Opep.

A IEA e a Opep entraram em conflito nos últimos anos sobre questões como a demanda de longo prazo e a necessidade de investimento em nova oferta.

A última revisão para cima feita pela IEA, com um aumento de 180.000 bpd em relação à projeção anterior, está ligada à melhora do crescimento econômico global e à redução dos preços do petróleo no quarto trimestre, além da expansão do setor petroquímico da China.

O aumento das tensões geopolíticas no Oriente Médio, que a IEA afirma ser responsável por um terço do comércio marítimo mundial de petróleo, perturbou os mercados.

Exceto por uma turbulência significativa no fluxo de petróleo, a IEA afirmou que "o mercado parece razoavelmente bem abastecido em 2024", mesmo que a Opep e a aliança ampliada Opep+ tenham implementado uma série de cortes na produção desde o final de 2022 para apoiar o mercado. Um novo corte para o primeiro trimestre entrou em vigor neste mês.

A agência também estimou que a oferta de petróleo no mundo vai bater novo recorde, avançando 1,5 milhão de barris de óleo por dia (bpd) para 103,5 milhões de bpd, impulsionada por Estados Unidos, Brasil, Guiana e Canadá.

(Por Alex Lawler e Natalie Grover)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes