Itália colocará siderúrgica da ArcelorMittal sob controle do governo

ROMA (Reuters) - A Itália colocará a antiga siderúrgica Ilva sob administração especial para mantê-la funcionando, disse o governo italiano a sindicatos em uma reunião nesta quinta-feira.

A medida segue semanas de confrontos entre o governo da primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, e a ArcelorMittal, principal acionista da Acciaierie d'Italia (ADI), como agora é conhecida a Ilva.

ArcelorMittal, que detém 62% do grupo, enquanto a agência estatal de investimentos Invitalia possui os 38% restantes, pode potencialmente apresentar um recurso legal contra a decisão de Roma assim que ela entrar em vigor.

A ArcelorMittal não estava imediatamente disponível para comentar.

A administração especial, semelhante a uma recuperação judicial, permite que uma empresa ou indivíduo reorganize suas dívidas e obrigações.

A medida ajudará o governo italiano a ganhar tempo enquanto procura um novo parceiro industrial para a ADI.

Pressionada por um aumento nos preços da energia e uma queda nos preços das bobinas de aço laminado, a ADI ficou sem dinheiro e acumulou enormes dívidas com fornecedores, incluindo a gigante energética Eni.

A principal usina da ADI na cidade de Taranto, no sul de Itália, é uma das maiores da Europa e é um importante empregador no sul subdesenvolvido da Itália.

(Reportagem de Giuseppe Fonte)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes