Rússia paralisa terminal de exportação de combustível após suposto ataque de drone ucraniano

Por Andrew Osborn e Maxim Rodionov

(Reuters) - A empresa russa de energia Novatek disse no domingo que foi forçada a suspender parte das operações em um enorme terminal de exportação de combustível do Mar Báltico devido a um incêndio iniciado pelo que a imprensa ucraniana disse ser um ataque de drones.

O gigantesco complexo de Ust-Luga, localizado no Golfo da Finlândia, a cerca de 170 km a oeste de São Petersburgo, é usado para enviar produtos de petróleo e gás para mercados internacionais. Ele processa condensado de gás estável - um tipo de óleo leve - em nafta leve e pesada, querosene e diesel para serem transportados por via marítima.

Não ficou claro quanto tempo duraria a interrupção, quantos navios-tanque teriam que ficar parados fora do porto e qual seria o efeito de repercussão nos mercados internacionais de energia.

A agência de notícias Interfax-Ucrânia, citando fontes não identificadas, disse que o incêndio foi o resultado de uma operação especial realizada pelos serviços de segurança da Ucrânia.

"O terminal de petróleo de Ust-Luga, na região de Leningrado, é uma instalação importante para o inimigo. O combustível é refinado lá, o qual, entre outras coisas, também é fornecido às tropas russas", disse a agência citando uma fonte.

"Um ataque bem-sucedido a esse terminal não apenas causa danos econômicos ao inimigo, privando os ocupantes da oportunidade de ganhar dinheiro para travar uma guerra na Ucrânia, mas também complica significativamente a logística de combustível para os militares russos".

A Reuters não pôde confirmar se o incêndio foi resultado de um ataque de drone ucraniano.

Alexander Drozdenko, governador da região de Leningrado, disse no aplicativo de mensagens Telegram que não houve vítimas no terminal de Ust-Luga e que todos os trabalhadores foram evacuados em segurança.

Continua após a publicidade

As agências de notícias russas informaram que dois tanques de armazenamento e uma estação de bombeamento haviam sido danificados, mas que o fogo havia sido controlado.

A Novatek, que é a maior produtora de gás natural liquefeito da Rússia, disse em um comunicado que havia suspendido algumas operações após o incêndio que, segundo ela, foi resultado de "influência externa".

A Rússia e a Ucrânia têm como alvo a infraestrutura de energia uma da outra em ataques destinados a interromper as linhas de suprimento e a logística, cada lado buscando desmoralizar o outro.

A Novatek processou 3,4 milhões de toneladas de condensado de gás estável no complexo no primeiro semestre de 2023, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, um aumento de 0,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

(Reportagem de Maxim Rodionov e Andrew Osborn; reportagem adicional de Vladimir Soldatkin, Pavel Polityuk e Lidia Kelly; Texto de Andrew Osborn)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora