Minério de ferro tem sessão mista conforme traders ponderam sobre perspectivas de demanda

PEQUIM (Reuters) - Os futuros do minério de ferro foram negociados em uma faixa estreita de preços nesta segunda-feira, com o índice de referência de Dalian subindo e o de Cingapura recuando, à medida que os investidores ponderaram sobre as perspectivas de demanda na ausência de uma esperada flexibilização monetária na China, principal mercado consumidor do minério.

O contrato de maio do minério de ferro mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou o dia com alta de 0,53%, a 952 iuanes (132,29 dólares) a tonelada, ampliando os ganhos pela terceira sessão consecutiva.

O minério de ferro de referência para fevereiro na Bolsa de Cingapura, no entanto, caía 0,46%, a 129,3 dólares a tonelada.

A China manteve inalteradas as taxas de empréstimo de referência em sua fixação mensal na segunda-feira, após a decisão de manter estável sua taxa de empréstimo de médio prazo na semana passada, atendendo às expectativas e refletindo o espaço limitado de Pequim para flexibilização monetária em meio à pressão sobre o iuan.

O mercado está preocupado com as perspectivas de demanda de médio a longo prazo em meio à incerteza macroeconômica, disseram os analistas da Huatai Futures em uma nota.

"A produção de metais quentes permaneceu em um nível relativamente baixo em comparação com o mesmo período do ano anterior, mas o espaço de queda para os preços do minério pode ser limitado, já que algumas usinas ainda precisam repor matérias-primas", acrescentaram.

As siderúrgicas chinesas normalmente reabastecem a matéria-prima para manter a produção em nível normal durante a semana do feriado do Ano Novo Lunar, conhecido por interrupções logísticas.

Os agentes do mercado estão atualmente apostando na perspectiva da demanda no primeiro semestre do ano, disseram os analistas da Galaxy Futures (GF) em uma nota.

As expectativas são de que o consumo de aço aumente no primeiro semestre, sustentado pela demanda do setor de infraestrutura e pela estabilização do mercado imobiliário, acrescentaram os analistas da GF.

Continua após a publicidade

(Reportagem de Amy Lv e Andrew Hayley)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes