Ibovespa experimenta alívio após renovar mínimas em mais de um mês; Vale ajuda

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta terça-feira, buscando alguma recuperação após renovar na véspera mínimas desde meados de dezembro, em performance puxada principalmente pela alta das ações da Vale que acompanham o aumento dos preços futuros do minério de ferro na Ásia.

As ações do IRB(Re) também chamavam a atenção, disparando cerca de 10%, após a resseguradora ter lucro em novembro.

Às 11h22, o Ibovespa subia 0,62%, a 127.386,21 pontos. Até a véspera o indicador acumula queda de 5,65% em janeiro. O volume financeiro somava 3,3 bilhões de reais.

Também no radar estava a entrevista do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao programa Roda Viva, na qual ele afirmou que persegue o objetivo do déficit zero com convicção e que espera uma decisão final sobre o tema da desoneração da folha salarial até a próxima semana, defendendo o fim gradual do benefício.

Ainda na agenda doméstica, dados mostraram que a arrecadação do governo federal fechou 2023 com uma queda real de 0,12% na comparação com 2022, totalizando 2,318 trilhões de reais, mas, apesar do recuo, o dado do ano é o segundo melhor da série histórica iniciada em 1995, informou a Receita Federal.

O número de dezembro ajudou a fortalecer o resultado anual ao apresentar uma alta de 5,15% sobre o mesmo mês do ano anterior, a 231,2 bilhões de reais. O dado do último mês do ano veio acima da expectativa indicada em pesquisa da Reuters, que apontava para arrecadação de 227,3 bilhões de reais.

Na visão da equipe da Ágora Investimentos, sem um referencial significativo no exterior, é de se esperar que os investidores fiquem atentos ao cenário fiscal.

DESTAQUES

Continua após a publicidade

- VALE ON subia 1,46%, a 68,79 reais, vinda de uma temporada de baixas, com a queda em janeiro ultrapassando 12% até a véspera, mês em que o papel subiu em apenas um pregão. A trégua na sessão é apoiada na alta dos futuros do minério de ferro na Ásia, onde o contrato mais negociado na Dalian Commodity Exchange encerrou as negociações do dia com elevação de 1,42%, após a China prometer medidas mais enérgicas e eficazes para apoiar a confiança do mercado.

- IRB(RE) ON disparava 9,70%, a 41,50 reais, após divulgar na noite da véspera que teve lucro líquido de 24 milhões de reais em novembro, revertendo resultado negativo de 48,5 milhões no mesmo mês de 2022. O índice de sinistralidade caiu a 56,8% em novembro ante 96% um ano antes.

- HAPVIDA ON avançava 3,96%, a 3,94 reais, também experimentado uma trégua na pressão de baixa, após o papel perder quase 17% em cinco pregões em meio a noticiário sobre decisões judiciais envolvendo a companhia. Analistas do Citi afirmaram que o tombo dos papéis parece exagerado e que veem a equação risco versus retorno das ações "altamente distorcida para cima".

- GPA ON era negociada em alta de 0,47%, a 4,32 reais, após acionistas do grupo varejista de alimentos aprovarem em assembleia extraordinária um aumento do limite do capital autorizado da companhia de até 800 milhões de ações. O movimento ocorre após a empresa anunciar em dezembro que começara os trabalhos preliminares para uma potencial oferta de ações da ordem de 1 bilhão de reais.

- PETROBRAS PN recuava 0,40%, a 37,55 reais, em meio ao declínio dos preços do petróleo no exterior, com o barril de Brent cedendo 1,29%. O presidente-executivo, Jean Paul Prates, afirmou em seu perfil em uma rede social na véspera que a Petrobras criará grupos de trabalho junto a representantes do setor sucroalcooleiro do Nordeste para tratar de novos projetos de combustíveis renováveis.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 0,06%, a 32,38 reais, enquanto BRADESCO PN caía 0,19%, a 15,43 reais.

Continua após a publicidade

- BB SEGURIDADE ON caía 0,78%, a 34,36 reais, em sessão de ajustes, após avançar em quatro pregões seguidos, período em que acumulou uma alta de mais de 3%.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes