Futuro do minério de ferro avança em Dalian com estímulo da China

NOVA DELHI (Reuters) - Os futuros de minério de ferro mostraram comportamento misto nesta quinta-feira, com o contrato de referência em Dalian engatando uma terceira alta seguida, apoiado em expectativas de um impulso à economia chinesa após medidas anunciadas pelo banco central daquele país, enquanto as cotação em Cingapura recuaram.

O contrato de minério de ferro mais negociado na chinesa Dalian Commodity Exchange (DCE), para maio, encerrou as negociações diurnas com alta de 1,6%, a 987 iuanes (137,80 dólares) por tonelada. O preço atingiu brevemente seu nível mais alto desde 9 de janeiro, de 997 iuanes.

O presidente do BC chinês, Pan Gongsheng, disse na quarta-feira que o banco reduziria o percentual de reservas obrigatórias para todos os bancos em 50 pontos base (bps), acrescentando que a medida liberaria 1 trilhão de iuanes (139,45 bilhões de dólares) para o mercado.

“O mercado de minério de ferro também foi dominado pelo otimismo após o corte na taxa de compulsório da China”, disse a ANZ Research em nota.

"Os futuros subiram mais de 2% na esperança de que isso impulsionaria a atividade no setor de construção do país. Isto ocorre num momento em que os dados de estoques sugerem que a procura continua fraca."

Separadamente, o Fortescue Metals Group da Austrália disse nesta quinta-feira que trabalhará com as autoridades chinesas para resolver um problema que atrasou o desembaraço aduaneiro de algumas cargas de minério de ferro em um porto no norte do país.

O contrato de referência do minério de ferro na Bolsa de Cingapura, para fevereiro, caía 0,07%, para 135,10 dólares a tonelada, às 04h47 (horário de Brasília).

(Reportagem de Neha Arora)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes