Microsoft demite 1.900 funcionários da Activision Blizzard e Xbox, diz site

(Reuters) - A Microsoft está demitindo 1.900 funcionários da Activision Blizzard e Xbox esta semana, informou o site de notícias The Verge nesta quinta-feira, à medida que a onda de "layoffs" no setor de tecnologia do ano passado se estende para 2024.

Os cortes representam cerca de 8% da divisão geral de jogos da Microsoft e acontecerão em maior parte na Activision Blizzard, disse a reportagem, citando um memorando interno do chefe da divisão de jogos da empresa, Phil Spencer.

A Microsoft não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.

O presidente da Blizzard, Mike Ybarra, e o diretor de design, Allen Adham, também estão deixando a empresa, enquanto um jogo de sobrevivência previamente anunciado pela Blizzard está sendo cancelado, conforme relatado.

A notícia chega meses após a Microsoft fechar seu acordo de 69 bilhões de dólares com a Activision, reforçando sua presença no mercado de videogames com títulos populares, como "Call of Duty", para competir melhor com a líder do setor Sony.

Várias outras grandes empresas, como Alphabet, Amazon.com e eBay também desligaram milhares de funcionários nas últimas semanas para reduzir custos e aumentar a rentabilidade.

No geral, mais de 21 mil trabalhadores foram demitidos ​​em janeiro em 76 empresas de tecnologia, de acordo com o site de rastreamento Layoffs.fyi.

(Reportagem de Aditya Soni em Bengaluru)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes