Direção da Petrobras propôs dividendos extras, mas foi voto vencido no conselho, dizem fontes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, foi voto vencido em decisão do conselho de administração da estatal na véspera sobre não autorizar uma proposta da diretoria executiva de pagamento de dividendos extraordinários, disseram duas fontes com conhecimento do assunto à Reuters.

A diretoria comandada por Prates tinha proposta de distribuir 50% dos dividendos extraordinários possíveis pelo estatuto, mas conselheiros ligados à União barraram a ideia, disseram as fontes, que falaram na condição de anonimato devido à sensibilidade do tema.

A decisão pela não distribuição de dividendos extraordinários desapontou o mercado, com as ações da empresa recuando mais de 10%, o que fez a Petrobras a perder mais de 70 bilhões de reais em valor de mercado no pior momento nesta sexta-feira.